A black guy singing on stage.
Ego do Tchan

Entrevista com o Ego do Tchan

 

Ego do Tchan, qual é o seu nome verdadeiro?

Meu nome verdadeiro é Eurico Gregório Pereira Raimundo, mas Ego também é um nome dado pelos meus pais. Eu não sei porque eles me deram esse nome, talvez houvesse algo em mim que os deixasse orgulhosos quando eu era mais jovem.

E você nunca sentiu curiosidade de perguntar?

Sim, várias vezes, mas minha mãe nunca me deu uma resposta clara. Ela disse que veio dos meus tios, mas nunca entrou em detalhes sobre isso.

Ego do Tchan, você é de Benguela? Você sempre morou em Benguela?

Eu sou de Benguela, nasci e cresci em Benguela e nunca morei em outro lugar.

Quando você decidiu se tornar um cantor?

Comecei há muito tempo, não é complicado explicar … Eu sempre quis ser uma artista: comecei a dançar de 1997 a 2002 e decidi começar a cantar em 2001.

De onde veio a inspiração para a música “Luz Foi”?

Tudo começou no ano passado, no mês de junho, no “bairro” do Calombutão, perto do Acampamento. Nós estávamos pensando em fazer música, e alguém daquele bairro me disse que não havia eletricidade, então eu tive a ideia de cantar algo sobre isso … Eu fiquei pensando sobre o coral até que surgiu a ideia de como a música é hoje . A princípio, a ideia era cantá-lo com uma garota, mas depois apareceu a Afrobinda (uma grande produtora). Ele apoiou a ideia e gravamos a música juntos.

Como você se sente, sabendo que sua música está sendo ouvida por muitas pessoas?

Eu me sinto bem e orgulhoso. Eu faço música há muito tempo agora. Eu quero ter uma carreira mais expandida. Este é o meu sonho: quero fazer da música o meu trabalho e para isso preciso de mais marketing.

Como você se sente quando está no palco?

Eu me sinto muito confortável, me sinto muito inspirada. O estágio exige muita calma e uma energia mais ou menos de 90%, ou 100%. Também é complicado, a emoção às vezes nos faz cair.

Você já se sentiu assustado quando entrou no palco?

Sim. Bem … arrepio, não medo, mas um medo do tipo: vou conseguir? !! Mas Deus está sempre ao nosso lado, então estou sempre calmo.

Qual seu maior orgulho em sua carreira?

Eu preciso trabalhar mais na música. Meu objetivo é ser capaz de produzir para outros músicos, ter meu produtor e me tornar mais profissional.

Por que você apoia o trabalho de Vitamina e Edy Mochila?

Porque eles estão sempre ao meu lado, dando energia positiva. Sem eles me sinto vazio, há uma pura afinidade de amizade. Por outro lado, cada um deles é bom no que faz.

Que conselho você daria para um jovem que quer ser cantor?

A música é algo muito sério, por causa dos fãs. Qualquer um que queira se envolver com música precisa estar muito calmo, não podemos mudar nosso jeito de ser só porque somos artistas. Somos admirados de alguma forma, mesmo se não ganharmos dinheiro com o que fazemos, e devemos nos manter firmes no trabalho que estamos fazendo. Você tem que ser sempre puro.

Além disso, precisamos manter um bom relacionamento com outros colegas para saber como é ser um bom músico, em vez de ir à música apenas pela fama. Alguns só se encontram quando têm atividades por perto, mas não deve ser assim.

Escrito por: Ana Vieira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *